O legado do oleiro João do Monte em Valinhos

O Museu de Olaria João do Monte, em Valinhos, é um dos espaços culturais administrado pelo governo municipal. Aqui estão expostos os belíssimos trabalhos do artista João do Monte.

Acervo

Ao todo são três mil peças em cerâmica feitas ao longo da vida do artista. De um realismo impressionante, seu trabalho retrata o cotidiano da cidade de Valinhos. A sensibilidade de João está evidenciada nas esculturas de pessoas, de ícones e até do figo roxo, fruta cujo cultivo é um dos maiores do Brasil. O artista agrega o real ao emocional em cada feição, em cada momento.

João do Monte

João Evangelista da Silva e Souza, mais conhecido como João do Monte tem em seu sangue uma linhagem nobre de oleiros de seus ascendentes portugueses. Quando chegou a Valinhos no ano de 1953, lutou para abrir um espaço onde mais artistas tivessem a oportunidade de expor seus trabalhos. Em 1990, pelas mãos do próprio artista, inaugurou a Galeria João do Monte e em 2004 a transformou no Museu de Olaria João do Monte. Sua filha, Jacinta do Monte, herdou as mesmas características do pai e hoje é uma referência na cidade produzindo peças memoráveis e que enriquecem o acervo artístico de Valinhos.

Olaria

A olaria é uma das artes ou manufaturas, mais antigas da história da humanidade, desde que o homem trocou as cabaças e as cascas de coco por cumbucas de barro e argila. Como esses dois elementos são matérias primas fáceis de serem encontrados, os objetos utilitários começaram a ser manufaturados em larga escala.  Com o passar dos séculos, artesãos se especializaram em técnicas até chegar à cerâmica. Em todas as eras históricas os oleiros sempre foram valorizados. Os utensílios de barro mais antigos encontrados datam de 6000 a.C., porém a fabricação do tijolo como material de construção, só apareceu, na Europa, em 1200 a.C.

Onde: Rua Rui Barbosa, 130 – Centro – (19) 3871-3419.